Este é um blog de opinião. As postagens escritas ou selecionadas refletem exclusivamente a minha opinião, não sofrendo influência ou pressão de pessoas ou empresas onde trabalho ou venha a trabalhar.

segunda-feira, 2 de março de 2009

Seu Mário e o Mapinguari

Estive entrevistando o Sr. Mário. Seu Mário tem 96 anos e é um autêntico acreano nascido no Rio Ouro Preto no município de Porto Walter.
É um dos meus colaboradores no meu próximo livro (de História). É gente boa, de boas palavras e de bons ouvidos (o que para um entrevistador é o máximo). Fala sobre tudo o que for perguntado, sem rodeios nem grandes reflexões.

Era a segunda entrevista que me concedia.
Naquela tarde de carnaval eu buscava informações sobre violências, torturas, maus-tratos, troncos, enfim, a relação de trabalho entre seringueiros e seringalistas na região no início do séc. passado, principalmente ali pelos arredores do Seringal Belo Horizonte.
Com a propriedade de quem nasceu em 1913 e conviveu com os nascidos antes de 1850, revelou-me horrores.
Em certo momento, falando sobre os perigos enfrentados pelo seringueiro nas estradas de seringa, quis saber sua opinião sobre a existência ou não do famoso mapinguari, se tinha topado com ele alguma vez.
Respondeu que não, nem rastro nem grito, que tinha cortado seringa muitos anos e nunca tinha visto tal fera, apesar de todo mundo falar e temer. “Aliás, minto (disse ele), eu vim ver depois de velho, lá em Rio Branco, no Parque Chico Mendes, tinha a foto de um, igualzinho ao que o povo fala, mas é só um retrato”.
E encerrou nossa última entrevista com uma bela risada, uma risada de um homem de 96 anos.
E falando em Mapinguari, fui buscar no google imagens da fera. E nao é que encontrei?
Dá só uma "curiada"...

Um comentário:

Luíz Alcinei / Manaus-Am disse...

Perigosos n são esses mapinguaris, e sim, os q se esgueiravam por entre as cercas de arame farpado, tentando se camuflar dos raios da lua, em busca de sua amada... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk