Este é um blog de opinião. As postagens escritas ou selecionadas refletem exclusivamente a minha opinião, não sofrendo influência ou pressão de pessoas ou empresas onde trabalho ou venha a trabalhar.

sábado, 24 de abril de 2010

Globo Repórter no Juruá


O Globo repórter de ontem foi bom. Ontem era dia de ser bom, pois o programa a meu gosto é meio lá, meio cá. Quando apresenta uma novidade, quando mostra a natureza, uma expedição à algum lugar, rios, mares, paisagens africanas, polares, animais, consegue ser bom, quando parte para a psicologia, a culinária ou uma revolução científica, nem perco o meu tempo.

Mas o Globo Repórter de ontem foi bom, ainda que não tenha apresentado uma novidade. Todos nós conhecemos o Navio Dr. Montenegro, já o vimos ancorado ali pelo Bairro da Várzea, já conhecemos sua história de sucesso aqui pela região e onhecemos o Doutor Manuel Braga Montenegro, que lhe empresta o nome.

Mas a equipe de reportagem do programa conseguiu surpreender. Comandada pelo repórter André Luis Azevedo, 3 semanas à bordo do navio-hospital da Marinha Brasileira Doutor Montenegro, fez um belíssimo trabalho, infinitamente melhor que o Luiz Carlos Azenha na reportagem sobre o Parque Nacional da Serra do Divisor. 

O programa veio em boa hora e apresentou a nossa região como de fato é, rica e exuberante. E um povo pobre, explorado e conformado com a sorte. Ainda assim, feliz, digno, que sonha e sonha muito. Em boa hora também porque desmascara as baboseiras de alguns. 

Senti uma inveja boa daqueles jovens médicos que largam o conforto e as comodidades dos grandes centros para exercerem medicina aos menos afortunados.

Hoje o navio-hospital, como é de conhecimento geral por aqui, encontra-se abaixo de Marechal Thaumaturgo encalhado, totalmente a seco, para a alegria de certas cabeças que não conhecem os limites do ódio, nem medem palavras para demostrar sua pequenês.

Tem gente que poderia aproveitar melhor as oportunidades de ficar calado. 

Tem gente que não leva sorte mesmo. Na última quarta-feira, feriado de Tiradentes, acordei com palavras de ódio proferidas por um cidadão numa emissora de rádio local. Dizia ele, que tem acendido vela para São Pedro para não mandar mais nenhuma chuva nesse ano de 2010 afim de que o navio não possa retornar ao baixo Juruá pois o navio pertence ao povo de Cruzeiro do Sul, e é aqui que deve permanecer o ano todo (ainda que não tenha água para navegar). E ainda, que o navio conta apenas com 4 clínicos gerais e que não atende a população como deveria.

Meu Deus, quanta falta de raciocínio! Espero que um dia possamos trazer o Dr. Pitanguy ou o Dr. Rey, mas, por enquanto, clínicos gerais com a mesma formação de alguns que atendem nos postos de saúde, já é grande coisa.

Nunca pensei de ouvir um discurso tão mesquinho...

Contudo, fica um alento, que é lembrar aos seus seguidores que a emissora de rádio onde ele tentou jogar o serviço prestado pelo navio-hospital na lama, não chega a 70 km de distância. Já a Rede Globo...

Um comentário:

Elivangela disse...

Sem dúvida um excelente trabalho, porém toda filmagem ficou centrada nas localidades mais carentes, pobres e com isso ñ mostrou como nossa cidade realmente é...Ficou parecendo que Cruzeiro do Sul, o Acre é só aquilo ali, índios... Isso só alimenta mais o pensamento das pessoas de outros estados em falar que o acre é terra de indios!
Aff, nem gostei dessa parte!