Este é um blog de opinião. As postagens escritas ou selecionadas refletem exclusivamente a minha opinião, não sofrendo influência ou pressão de pessoas ou empresas onde trabalho ou venha a trabalhar.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Elogio à honestidade

Nunca achei um cartão de crédito num terminal de autoatendimento de um banco, mas hoje esqueci o meu no terminal em frente ao 61º BIS.

Quando se percebe que algo se perdeu, que não está onde deveria estar, vem a pergunta: Por onde andei? A gente consegue se ver no passado (de poucas horas), refaz os passos, os gestos e se pergunta: Onde eu estava com a cabeça?

Sei lá, talvez se culpando por não ter conseguido mudar o mundo. Pensando em qualquer coisa diferente do grande perigo de se perder um cartão de crédito.

Poderia ter ido direto ao Banco cancelar o cartão e pedir um novo, mas resolvi arriscar e voltar ao terminal onde o esquecimento se deu.

Tudo esclarecido. Realmente eu tinha esquecido o cartão por ali. Por sorte um militar encontrou e o entregou no Corpo da Guarda do 61º BIS. Quero agradecer ao anônimo( pelo menos até o momento) que protegeu meu patrimônio e cuidou para que me fosse devolvido.

Militares vivem entre punições e elogios, portanto gostaria de lançar em sua ficha individual um grande elogio.
Ah, antes de sair pelo portão da guarda e agradecer lembrei que hoje é o Dia do Soldado.

Francisco Alves de Lima e Silva, Duque de Caxias, o Patrono do Exército que aniversaria hoje deve ter ficado orgulhoso.

Imagino a simplicidade do gesto do cidadão que encontra um cartão bancário no chão ou até na máquina, atravessa a rua e o entrega na guarda do quartel. Simples e natural para quem é honesto, para mim que fui salvo de uma visita ao banco foi um ato de bravura e faço disso um ELOGIO À HONESTIDADE.

Um comentário:

Esc.Dr.Eiraldo disse...

visito sempe seu blog, mas o artigo da honestidade me chamou bastante atenção pelo fato de ter ocorrido comigo tb esse fato.E como vale mesmo fazer elogios esse tipo de pessoas raras que ainda temos. Espero um dia encontrá-lo novamente. Um grande abraço da amiga de tempos atras Noely Castro